a experiência humana só terá sentido se algo para lá do humano vier em nossa ajuda, em nosso socorro. o nosso drama é que a única coisa que desse género ou natureza parece poder vir é a morte, a nossa própria morte.

2 de dezembro de 2005

Não Escrita

Este blogue é construído com os posts que escrevo mas, principalmente, com os que não escrevo. Quando venho aqui e desisto de escrever, encontro-me numa teimosia, numa procura de uma essencialidade qualquer. Os posts que escrevo ficam sempre aquém. Os que não escrevo são sempre além.

1 comentário:

Arquivo do blogue