a experiência humana só terá sentido se algo para lá do humano vier em nossa ajuda, em nosso socorro. o nosso drama é que a única coisa que desse género ou natureza parece poder vir é a morte, a nossa própria morte.

17 de junho de 2006

Noite em mim

Há qualquer coisa que me constrange o pensamento e à qual não sei apontar o dedo. O sitio de onde vos vejo, e imagino mesmo que sois vós que habitais neste casario que desce até ao rio, é um lugar inaudito. Começo por fechar os olhos e chamar a mim todo o meu dia. Desde que acordei. Esse pequeno músculo da memória rejubila. Os meus braços cansados.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue